Em encontro no Kuwait, países se comprometem a doar US$ 1,5 bilhão para atender os refugiados sírios na região

O Alto Comissário da ONU para Refugiados, António Guterres
O Alto Comissário da ONU para Refugiados, António Guterres
O Secretário-Geral Ban Ki-moon acompanhado por  Amir do Kuwait, Sheikh Sabah Khalid Al Hamad Al Sabah, e pelo Vice-Primeiro-Ministro e Ministro dos Negócios Estrangeiros do Estado do Kuwait.
O Secretário-Geral Ban Ki-moon acompanhado por Amir do Kuwait, Sheikh Sabah Khalid Al Hamad Al Sabah, e pelo Vice-Primeiro-Ministro e Ministro dos Negócios Estrangeiros do Estado do Kuwait.

 

KUWAIT CITY [ ABN NEWS ] — O Alto Comissário da ONU para Refugiados, António Guterres, elogiou nesta quarta-feira a doação de mais de US$ 1,5 bilhão para ajudar os refugiados sírios nos países vizinhos e também aos deslocados dentro do país em conflito.

Segundo Guterres, os recursos comprometidos durante a Conferência Humanitária Internacional de Doadores para a Síria realizada na Cidade do Kuwait foram “sem precedentes, generosos e permitirão que o ACNUR faça muito mais para ajudar o povo sírio que está sofrendo tanto, além de ter certeza de que suas necessidades básicas estão sendo atendidas.”

Até o momento ainda não foi informado quanto da nova remessa de recursos será alocada para o trabalho do ACNUR, que tem reiterado a urgência de doações para as operações na Síria e nos países de acolhida da região – Iraque, Jordânia, Líbano e Turquia. Em dezembro, o ACNUR, uma entre as 55 organizações parceiras que assistem os refugiados sírios, pediu US$ 1 bilhão para realizar a operação no primeiro semestre deste ano. Até então, a agência tinha conseguido arrecadar apenas 22.3% do total necessário.

Guterres aproveitou o encontro para reafirmar a necessidade de apoio da comunidade internacional aos países de acolhida, que estão sob imensa pressão social e econômica devido ao grande fluxo de refugiados.

“É urgente fortalecer a solidariedade a estes países”, disse o Alto Comissário. “Não é uma questão de generosidade, mas de interesse de todos nós,” afirmou o Alto Comissário, acrescentando que a crise é uma ameaça para a paz e a segurança regionais e globais.

Guterres destacou ainda que a crise na Síria aumentou de forma exponencial nos últimos meses. No primeiro ano de conflito, no início de abril de 2012, o ACNUR registrava 33 mil refugiados nos países vizinhos.

Na última segunda-feira, o número de refugiados já registrados ou aguardando o fim do procedimento estava acima de 712 mil. Em média, 34 mil pessoas deixaram a Síria semanalmente neste mês de janeiro. Para o Alto Comissário o quadro real é provavelmente bem maior. Segundo estimativas de governos e do ACNUR, “estamos muito próximos de atingir um milhão de refugiados.”

“Não vemos luz no fim do túnel – mais e mais refugiados estão chegando”, disse ele, esclarecendo que não há sinais de que o conflito termine em curto prazo ou que o fluxo de pessoas diminua.

A maior parte dos recursos doados hoje vem de países que têm precedentes de doações milionárias, como a Arábia Saudita, os Emirados Árabes e do anfitrião da conferência, o Kuwait, o que reflete a preocupação da região com o povo árabe e solidariedade com os países de acolhida.

No Líbano, o ACNUR registra quase 230 mil refugiados sírios em 700 municípios. Estima-se que mais 150 mil sírios não tenham se registrado, elevando o total para 380 mil. Muitos foram acolhidos pelas comunidades locais e o governo está liderando esforços para melhorar as opções de albergamento.

Na Jordânia, o número de sírios registrados como refugiados passa dos 220 mil. Cerca de 80% vive em áreas urbanas, enquanto mais de 65 mil estão no campo de refugiados de Za’atri. Espera-se que um novo campo seja aberto em breve. O governo estima que o número total de sírios seja superior a 300 mil.

No sudeste da Turquia, quase 163 mil sírios estão hospedados em 15 campos de refugiados. Pelo menos outros 70 mil estão vivendo em áreas urbanas, o que eleva o total de refugiados sírios na Turquia para mais de 230 mil. No Iraque, que ainda luta para se estabilizar após os conflitos no país, há mais de 77 mil refugiados sírios, metade deles vive em campos. E quase 14 mil já foram registrados nos centros urbanos do Egito.

O Alto Comissário também reafirmou o grande sofrimento na Síria, onde centenas de milhares de pessoas estão deslocadas. Ele destacou a situação dos refugiados no país, especialmente os iraquianos e palestinos, dos quais cerca de 400 mil necessitam de cuidados especiais em razão do conflito. Guterres incitou os doadores a apoiar também estes deslocados e pediu para que os lados em conflito se comprometam a respeitar e proteger estas pessoas.

A Conferência Humanitária Internacional de Doadores para angariar ajuda financeira para os refugiados aconteceu no Kuwait City, tendo como anfitrião do evento o Amir do Kuwait, Sheikh Sabah Khalid Al Hamad Al Sabah.

Edited by Jose H Oliveira Jr

 


 


 

Kuwait, Kuaite, Koweit, Covaite, Cuvaite, Quaite, Couaite, Síria